segunda-feira, 26 de setembro de 2011

só faz sentido o que nos toca os sentidos...

uma vez vendo umas pintura do Ubiratan Fernandez me veio um poema, que eu até digo que foi psicografado por que veio inteirinho e nunca mais mexi, era assim:

"é preciso que se torne ato
que abrir as pernas
seja gozo ou parto
latejar verter
sentir descompassado
... estar sangrando de verdade
imerso em tinta vida palavra arte
é preciso viver este momento
pra que da contração e da dor
se faça nascimento
erguer os braços
comer o céu e se fazer azul
manso forte lento e sempre
como um rio as correntezas as margens
é preciso agora fazer enchente
não se limitar
no medo no pouco no quem sabe
ir com sede ao pote
fazer da busca o encontro
do encontro o dia
do dia a eternidade
ir além do muro
além da luz no fim do túnel
mas é preciso ir, ir de verdade!"


viver e olhar deve ser assim, aberto ao vôo, tão lindo quando uma obra nos inspira, decididamente só faz sentido, o que nos toca os sentidos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores