quarta-feira, 7 de setembro de 2011

meu amor também parece...







MEU AMOR PARECE
( Letra - Sérvulo Augusto / Música - Eduardo Santana )


MEU AMOR PARECE MORTO
SÓ PORQUE DESMAIADO
MEU AMOR PARECE EXTINTO
SENDO UM VULCÃO HIBERNADO

MEU AMOR PARECE POUCO
POR ESTAR TÃO CONCENTRADO
MEU AMOR PARECE MUDO
POR ANDAR MEIO CALADO


MEU AMOR PARECE FALSO
DE TANTO SER COPIADO
MEU AMOR PARECE GREVE
NÃO PASSA DE UM FERIADO

MEU AMOR PARECE RASO
QUANTAS NAUS TEM AFUNDADO
MEU AMOR PARECE BRUTO
E SÓ QUER SER LAPIDADO


O MEU AMOR
É PRÁ VOCÊ
QUE NÃO DESFRUTA, MAS ACEITA
E AINDA FINGE QUE NÃO VÊ...

APAIXONADO, DESARMADO, APRISIONADO COMO O QUÊ...
FINJO QUE NEM DOEU
QUE TUDO BEM, VALEU...
EU FINJO ATÉ QUE NÃO SOU EU !


MEU AMOR PARECE ESCURO
PORQUE O TEMPO ANDA NUBLADO
MEU AMOR PARECE CRIME
SÓ QUE NUNCA FOI PROVADO

MEU AMOR ERA UM AVISO
SÓ QUE EU DESAVISADO
APOSTEI NO SEU SORRISO
E NÃO VI QUE ERA ENSAIADO

O MEU AMOR É PRA VOCÊ
QUE NÃO DESFRUTA,MAS ACEITA
E AINDA FINGE QUE NÃO VÊ
APAIXONADO, DESARMADO
APRISIONADO COMO O QUÊ
FINJO QUE NÃO DOEU
QUE TUDO BEM, VALEU
EU FINJO ATÉ QUE NÃO SOU EU...


ah, essa me toca profundamente...minha serenata pra vocês, poesia linda do Sérvulo na voz do Eduardo Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores