sexta-feira, 24 de outubro de 2014

nacos e frestas vistos à distancia...

Vi numa entrevista a Martha Medeiros dizer:" a gente se preocupa tanto em ser simpático, quando deveria se preocupar em ser empático, se colocar no lugar do outro."

sim, por que ser o outro, olhar pelo prisma do outro, por um minutinho que seja, muda o vértice, muda a energia, muda tudo...somos tão fragmentados, compostos de tantos pedacinhos, que de repente uma lasca de luz nos cabe perfeitamente, nos interpreta, nos ilumina...nos garante o entendimento.
A mágica de se relacionar só acontece, quando conseguimos sair de nós ...nos enxergar de longe e aceitar que teremos todos, frestas e nacos catados durante o tempo, palavras e silêncios que nos ajudaram na composição, e estes não serão certos ou errados, serão nossos...até o tempo que os quisermos guardar e re-significar...
é preciso se colocar no lugar do outro...é preciso sair de si...
é preciso vez o outra, se afastar do que somos, para vermos o que ainda vale ou não preservar na construção...nacos e frestas à distancia...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores