quarta-feira, 18 de agosto de 2010

minha poesia

minha poesia
anda afônica
atônita

uns sentimentos
enredados
prendem por dentro

imóvel
e
muda

minha poesia
hoje
tem sindrome de pânico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores