segunda-feira, 19 de julho de 2010

o tempo...



hoje soube com clareza
o tempo de cada vida
o tempo de adoecer, inclusive
para permanecer atento
o slow de uma onda
que se quebra devagar
de um pôr-do-sol
inundando cor lentamente
a necessidade
de ser permitir parar
a poesia de vivermos
e sermos
no tempo
necessário e preciso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores