quarta-feira, 21 de abril de 2010

a poesia que meus amigos do facebook me dão:

Juliano traz a parte que faltava do poema do Leminski que só cito o final:
"Amor, então, também acaba?
Não, que eu saiba.
O que eu sei
é que se transforma
numa matéria-prima..."


A Valentina me lembra Carlos Drummond de Andrade e da importância de continuar procurando:

"Se procurar bem você acaba encontrando.
Não a explicação (duvidosa) da vida,
Mas a poesia (inexplicável) da vida."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores